UEMA concede título de Doutor Honoris Causa ao cururupuense José Ribamar Trovão

UEMA concede título de Doutor Honoris Causa ao cururupuense José Ribamar Trovão

A Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) realizou, na tarde de hoje (29), pelo canal do Youtube do UEMAnet, a solenidade virtual de Outorga do Título de Doutor Honoris Causa ao renomado professor cururupuense José Ribamar Trovão.

O professor que nasceu na cidade de Cururupu, possui graduação em Geografia pela Universidade Federal do Maranhão (1969), mestrado e doutorado em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1994). Atualmente é funcionário do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos-IMESC. Desenvolve pesquisas voltadas para a organização do espaço e socioeconomia com inúmeros trabalhos sobre o Estado do Maranhão. Desde 1966, é professor de geografia e integrou o quadro da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e da UEMA.

Publicou dois livros (Atlas Escolar Maranhão – Espaço Geo-Histórico e Cultural e Ilha Latifundiária na Amazônia Maranhense), além de artigos e trabalhos técnicos científicos.

A outorga do título de Doutor Honoris Causa, por parte da universidade, representa a escolha de uma personalidade ilustre, pela sua postura de vida, pela sua obra e contribuição para o bem comum.

Participaram da solenidade o reitor da UEMA, Gustavo Pereira da Costa; o vice-reitor, Walter Canales Sant’Ana; o presidente do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (IMESC), Dionatan Silva Carvalho; a pró-reitora adjunta de Graduação, Fabíola Santana; o pró-reitor de Extensão e Assuntos Estudantis, Paulo Catunda; o coordenador técnico do Zoneamento Ecológico Econômico do Estado do Maranhão e professor do departamento de geografia da UEMA, professor Luís Jorge Dias.

“As instituições é sempre destinada a tarefa de promover reconhecimento e o reconhecimento de hoje, a Universidade Estadual do Maranhão muito se sente honrada em conferir a este professor, antes de qualquer outra coisa professor. Essa honraria da nossa Universidade é reservada as personalidades que contribuíram e contribuem para educação, para as ciências, para a cultura, para as artes e vem nesse momento fazer a exaltação àquele que fez do conhecimento e do magistério uma profissão de fé ao longo de sua trajetória pessoal e profissional”, ressaltou o Reitor Gustavo Costa.

E concluiu “a UEMA reconhece não apenas a obra, a obra materializada por tantos trabalhos publicados, orientados pelo memorável atlas escolar do Maranhão, mas pela pessoa, pelo cidadão, pelo ser humano por detrás do profissional, aquele que cultivou e cativou o que tiveram a oportunidade de receber o conhecimento da geografia do mundo, a geografia das pessoas. Hoje, a nossa capacidade como instituição de perceber o alcance do homem e de sua obra deve-se a sua magnitude de professor. Professor Trovão, ponho-me aqui como porta-voz dessa Instituição honrada por prestar essa homenagem. Receba o título de Doutor Honoris Causa com o sentimento de gratidão em nome da educação do nosso Estado”.

O prefeito Aldo Lopes destacou a importância do reconhecimento do ilustre cururupuense, o qual para o prefeito, é sinômino de admiração, respeito e reconhecimento por tudo que fez até aqui. Ainda segundo o prefeito, a homenagem ao Professor Trovão é um agradecimento e reverência à trajetória dele, além de suas virtudes, méritos e atitudes de civismo e dignidade ao longo de sua vida. “Ele foi o visionário que, percebendo além de seu tempo e sentindo os clamores da sociedade que ansiava pelo conhecimento e pela pesquisa”, comentou Lopes.

“Com uma trajetória que honra nossa região, Trovão poderia olhar para trás e apenas contemplar a grandeza dos seus frutos. Mas, o mais impressionante, é que ele, apesar da idade, continua olhando para frente, semeando e apoiando às causas maiores e nobres de nossa região”, finalizou.

O professor José Ribamar Trovão destacou em sua fala: “Ser professor é muito mais do que pensar, é muito mais do que professar, porque o professor é o ator diário de vários auditórios, de vários palcos. O professor a cada dia entra em um palco diferente, com um auditório diversificado e que tem a honra e a alegria de olhá-los e senti-los. O professor tem que estar pronto também para ter a humildade em saber que está ali para servi-los e não para ser servido”

E finalizou, “aquele palco que o professor fica diariamente é uma dádiva, pois cada um que está ali tem um coração em busca de conhecimento, um coração de alguém que quer crescer, que pretende ser honesto, que pretende construir um Brasil melhor. Que nós professores continuemos essa nossa missão”.

Confira o evento completo em: https://www.youtube.com/watch?v=ZvxR_oYXTsY

 

Assessoria de Comunicação